© 2003-2012 Fábio Lucas Pierini

 

VOLTAR

 

Lição 5 – O Passé Composé

 

Este é considerado o mais difícil dos tempos verbais para se aprender justamente por ser composto e não significar literalmente na tradução para o português. Não bastasse isso, há dois diferentes tipos de verbos auxiliares (ÊTRE ou AVOIR) cada qual com suas especificidades de emprego.

 

Comecemos então pela definição: um tempo composto precisa de dois verbos (um auxiliar e um principal) para funcionar. O problema é que no francês os tempos compostos não usam um verbo auxiliar mais um outro verbo, mas um verbo auxiliar e um PARTICÍPIO PASSADO DO VERBO PRINCIPAL. E o que é um particípio passado? É uma forma adjetiva formada a partir de um verbo e que muitas vezes também funciona como adjetivo. Veja:

 

- CASAR > CASADO

- Ele é casado (ADJETIVO)

- Ele tinha se casado (PARTICÍPIO)

 

Na primeira frase, “casado” é adjetivo porque atribui uma característica particular ao sujeito da frase, com o qual se liga por meio do verbo SER;

Na segunda frase, “casado” é particípio passado porque se combina com o verbo TER para poder informar que o sujeito da frase passou há bastante tempo pela cerimônia de seu casamento.

 

A maioria dos verbos faz seu passé composé com o auxiliar AVOIR. Com o auxiliar ÊTRE só podemos formar o passé composé em casos específicos. Veja:

 

- Il a été à Rome pendant six mois (Ele esteve em Roma durante seis meses)

- Il est allé à Rome il y a six mois (Ele foi a Roma há seis meses)

 

Repare que em português eu não preciso de dois verbos para traduzir o passé composé. Aí é que está o grande problema dos alunos ao aprender esse tempo verbal, principalmente por causa de frases interrogrativas e negativas. Veja essas mesmas frases na interrogativa, na negativa e na interrogativa-negativa:

 

- Il na pas été à Rome pendant six mois

- A-t-il été à Rome pendant six mois ?

- N’a-t-il pas été à Rome pendant six mois ?

 

Note que as partículas da negativa (NE e PAS) ficam em volta do verbo auxiliar e apenas dele, deixando o particípio de fora. No caso da interrogativa, é o mesmo auxiliar que faz a inversão com o pronome (IL) e para evitar o contato entre as duas vogais, usamos uma terminação “artificial” T ligada por hífens: A-T-IL.

 

Pode acontecer também de um advérbio entrar no meio do caminho e mais uma vez atrapalhar nossa leitura ou compreensão oral:

 

- Nous avons beaucoup travaillé ce soir. (Nós trabalhamos muito hoje à noite).

 

Isso ocorre porque o lugar do advérbio, em francês, é depois do verbo ao qual ele se liga, aquele que ele estiver modificando e como no passé composé temos um verbo e um particípio, o advérbio vai ficar entre os dois.

 

Outra situação drástica é quando temos pronomes objeto usados com verbos no passé composé e isso atrapalha bastante na hora da entender o que foi falado ou escrito:

 

- Elle m’a dit tout ça. (Ela me disse tudo isso)

- Vous nous avez vraiment vus ? (Vocês realmente nos viram ?)

 

E pode ser que tudo fique misturado :

 

- Elle ne nous a pas vraiment surpris. (Ela não nos supreendeu de fato)

 

2. Formação

 

Para formar o passé composé eu preciso de um verbo auxiliar (Être ou Avoir) e o particípio passado do verbo que eu desejo colocar no passado. Revejamos a conjugação desses dois verbos:

 

Être: je suis, tu es, il/elle/on est, nous sommes, vous êtes, ils/elles sont

Avoir : j’ai, tu as, il/elle/on a, nous avons, vous avez, ils/elles ont

 

Já os particípios passados do primeiro e segundo grupos podem ser formados sem precisar decorar :

 

ER --> É : Appeler, Appelé/ Chanter, Chanté/ Parler, Parlé/ etc.

IR --> I : Finir, Fini/ Choisir, Choisi/ Réussir, Réussi/ etc.

 

Nota : Os verbos terminados em IR do TERCEIRO GRUPO não seguem necessariamente esta regra!

 

Particípios dos demais verbos:

 

 

aller - allé

apprendre - appris

s’asseoir - assis

attendre - attendu

avoir - eu

battre - battu

boire - bu

comprendre - compris

conduire - conduit

connaître - connu

construire - construit

courir - couru

croire - cru

découvrir - découvert

défendre - défendu

devenir - devenu

devoir - dû

dire - dit

 

dormir - dormi

écrire - écrit

entendre - entendu

être - été

faire - fait

falloir - fallu

interdire - interdit

lire - lu

mentir - menti

mettre - mis

mourir - mort

naître - né

offrir - offert

ouvrir - ouvert

partir - parti

peindre - peint

perdre - perdu

plaire - plu

 

pleuvoir - plu

pouvoir - pu

prendre - pris

produire - produit

recevoir - reçu

rendre - rendu

répondre - repondu

rire - ri

savoir - su

sentir - senti

sortir - sorti

suivre - suivi

traduire - traduit

vendre - vendu

venir - venu

vivre - vécu

voir vu

vouloir - voulu

 

E quando é que usamos o verbo être ou avoir como auxiliar? É uma escolha pessoal? Não, claro que não. Muitos professores e gramáticos tentam inventar fórmulas para que os alunos não precisem decorar com quais verbos se usa  être como auxiliar, mas o fato é que em apenas duas situações vocês usarão o verbo être como auxiliar:

 

a) Verbos reflexivos:

 

Sentar-se: S’asseoir; Je m’assieds (Eu me sento) --> Je me suis assis (Eu me sentei)

Parar : S’arrêter ; Elle s’arrête (ela pára) --> Elle s’est arrêtée (Ela parou)

 

Percebam que no caso de “parar”, o verbo é reflexivo em francês, mas não em português; há também casos em que o contrário acontece:

 

Tornar-se: Devenir; Vous devenez (Vocês se tornam)

--> Vous êtes devenus (Vocês se tornaram)

 

b) Grupo dos 14 mais usados:

 

Aller/Venir

Monter/Descendre

Naître/Mourir

Arriver/Partir

Passer/Rester

Tomber/Devenir

Entrer/Sortir

 

A concordância

 

Quando usamos o verbo être como auxiliar, devemos fazer a concordância de número (plural ou singular) e de gênero (masculino ou feminino) entre o sujeito do verbo e o particípio passado. Peguemos a seguinte frase:

 

Il s’est assis près de l’arbre (Ele se sentou perto da árvore)

 

Nessa frase, o sujeito é masculino e singular. Assim sendo, o particípio fica inalterado pois a forma básica do particípio é sempre masculina e singular. Porém, quando eu mudo para o feminino singular...

 

Elle s’est assise près de l’arbre (Ela se sentou perto da árvore)

 

...um “E” é acrescentado ao particípio para marcar o feminino. Note que em português nada, exceto o pronome pessoal, é mudado na frase. No masculino plural, porém...

 

Ils se sont assis près de l’arbre (Eles se sentaram perto da árvore)

 

...nada muda em relação à primeira frase, visto que o particípio ASSIS já termina com “S” e em francês o plural de uma palavra que termina com “S” fica como está. Já no feminino plural...

 

Elles se sont assises près de l’arbre (Elas se sentaram perto da árvore)

 

...acrescrenta-se um “ES”.

 

Para melhor entendimento, consulte nossa apostila, faça os exercícios, ouça os arquivos de áudio disponíveis para download e, em caso de dúvidas, escreva para nós.

 

VOLTAR